Os benefícios do parto humanizado

18 jul 2018

Os benefícios do parto humanizado

Além de ser muito importante tanto para o bem-estar da mamãe, quanto do bebê, o parto humanizado pode ser aplicado não só em partos normais, mas também nas cesárias e gravidez de risco

O parto humanizado é cercado de mitos. Muitas gestantes têm medo de optar por ele pois imaginam algo ser algo arriscado. Aqui na Clínica Lis, nossa equipe é completamente a favor do método, desde que seja cercado de cuidados que garantam a segurança dos pacientes. E um desses cuidados é que ele seja realizado em ambiente hospitalar. Sim, para ser humanizado, ele não precisa ser acontecer na banheira de casa.

O QUE É PARTO HUMANIZADO

O Parto Humanizado é um procedimento que respeita o desejo das mulheres e a fisiologia do parto. Ele devolve a elas o protagonismo durante esse momento tão especial. Parto Humanizado é construir com a mulher ou com o casal, ao longo do pré-natal, o que eles gostariam que fosse feito ou não durante o nascimento do bebê. O procedimento oferece o poder de autonomia e decisão co-responsável ao paciente e a família junto ao médico.

DÚVIDAS FREQUENTES

Posso tomar anestesia durante o Parto Humanizado?

Se essa for a vontade da paciente, sim! A vantagem do Parto Humanizado é que os desejos da mulher são respeitados. Ela é ouvida.

Como é o processo?

Antes de fazer qualquer procedimento, a equipe médica conversa com a paciente e com quem a acompanha para saber a procedência de tudo o que precisa ser feito. Ou seja, esse é um tipo de parto diferente dos demais. No Parto Humanizado a mulher pode se alimentar, fazer a escolha do seu acompanhante, querer ou não uma analgesia. E, caso tenha uma gravidez de baixo risco, ela tem a opção de escolher o lugar em que vai ter o bebê.

A cesárea também pode ser humanizada?

Muitas mamães chegam no consultório pensando que somente o parto normal pode ser humanizado.  Mas não é bem assim! A hora de ouro traz humanização para a cesárea, pois assim que o bebê nasce, ele já é entregue para a mãe e pode ser amamentado.

Hoje em dia, existem alguns procedimentos que nós fazemos durante a cirurgia que trazem mais conforto e que deixam a mulher de forma mais receptiva para o bebê. Por exemplo, logo que o bebê nasce, a gente pode abaixar os campos e deixar com que a mãe já tenha aquele contato afetivo. Ou seja, antes mesmo de cortarmos o cordão umbilical, a mãe já pode estabelecer aquele vínculo amoroso com seu filho! E uma outra opção que pode ser feita é deixar o pai cortar o cordão umbilical após o bebê passar por todo processo necessário. Isso faz com eles criem um laço afetivo muito forte. É emocionante!

Quer saber mais sobre o assunto ou marcar uma consulta com nossa ginecologista e obstetra, ligue para (62) 3093-5026.

Deixe um comentário